Correção de Ginecomastia

O termo ginecomastia deriva do grego, em que “gine” significa mulher e “mastos” significa mama. Pode ocorrer por aumento glandular e/ou adiposo (gorduroso), ser uni ou bilateral, podendo atingir qualquer faixa etária.

Existem três tipos de ginecomastia: a “verdadeira”, a “mista” e a “falsa”. A “verdadeira” é provocada por uma hipertrofia benigna da glândula mamária. A “falsa”, pelo excesso de tecido gorduroso localizado. A “mista”, por sua vez, resulta de uma associação dos dois fatores. Pode ter diversas causas, como: neonatal, fatores hormonais e glandulares, consumo excessivo de álcool, drogas ou de medicamentos, como os corticoides e anabolizantes. É também um problema comum entre os idosos, devido à diminuição da produção de hormônios masculinos.

Após analisadas as causas primárias da ginecomastia, avalia-se a necessidade de tratamento, o qual geralmente é cirúrgico.

Procedimento cirúrgico

A cirurgia pode ser realizada por anestesia local, local com sedação, peridural ou geral. Há várias técnicas cirúrgicas para o tratamento. Quando se trata de excesso gorduroso ou ginecomastia “falsa”, basta uma lipoaspiração. No caso de excesso glandular ou ginecomastia “verdadeira”, o excesso de glândula é retirado por uma incisão na região inferior da aréola. Na ginecomastia por excesso glandular e gorduroso ou ginecomastia “mista”, usa-se a lipoaspiração para retirar a gordura e a incisão cirúrgica para a retirada do tecido glandular. Em raros, casos pode ser necessária uma ressecção concomitante de pele.

Agende sua avaliação na Clínica de Cirurgia Plástica Leila Righi em Curitiba.

Clínica Leila Righi oferece serviços nas áreas de cirurgia plástica, estética corporal, facial e fisioterapia, prezando sempre por um atendimento individualizado, atencioso e seguro. 

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.